Começa neste domingo (15) o horário brasileiro de verão | RP

Seu dia amanhã terá uma hora a menos, isso porque a partir de 0h do domingo (15) começa o horário de verão nos Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país. A edição 2017/2018 do horário vai durar até a meia-noite do dia 17 de fevereiro de 2018.

·
Propaganda
·

A lógica do horário de verão é que quanto mais distante uma região está da linha do Equador, mais longos são os dias de verão e, com isso, as pessoas e empresas podem aproveitar mais a luz do dia sem ter que recorrer à energia elétrica. É por causa disso que a alteração não vigora nos Estados do Norte e Nordeste.

Mas ainda não se sabe se a mudança continuará acontecendo nos próximos anos. É que a medida já não tem mais tanta eficácia na economia de energia no Brasil. No ano passado, a mudança gerou uma economia de R$ 159,5 milhões, por causa da redução do uso das usinas termelétricas durante o período de vigência, menor do que em 2015, quando a economia foi de R$ 162 milhões.

O governo do presidente Michel Temer cogitou não mais manter o horário de verão este ano, porque a economia alcançada nos 126 dias em que durou o horário em 2016 foi considerada irrelevante para o setor elétrico, e tem sido assim nos últimos anos. Se isso tivesse acontecido, seria a primeira vez desde 1985 que o Brasil não teria que adiantar os relógios em uma hora. Mas acabou voltando atrás, pelo menos neste ano.

Estudos realizados pelo ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) mostraram que o consumo de eletricidade pela população atualmente está sendo mais influenciado pela temperatura do período do que pela luz do dia.

Uma das principais razões para essa mudança é a popularização dos aparelhos de ar-condicionado. Como o calor é mais intenso no fim da manhã e início da tarde, os picos de consumo são registrados atualmente nesse período. Segundo a ONS, o horário de ponta ocorre entre 14h e 15h, e não mais entre 17h e 20h.

O estudo da ONS mostra que a economia de energia entre 17h e 20h ainda ocorre, mas é menor do que o aumento do consumo verificado durante as madrugadas por causa do ar condicionado.

Mesmo assim, o Ministério das Minas e Energia decidiu manter o novo horário este ano. Mas não é certeza se 2018 terá um horário de verão. Quando a pesquisa da ONS foi divulgada, o diretor-geral do órgão, Luiz Eduardo Barata, afirmou que se o horário de verão não fosse mais adotado não haveria impacto no setor elétrico, mas disse ser inegável os ganhos que a alteração traz para o turismo e para a rotina da população.

FONTE: Uol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s