O ‘palácio’ em Planaltina-GO onde são tomadas grandes decisões da República | RP

O ‘palácio’ de Planaltina onde são tomadas grandes decisões da República. 
Reza a lenda que neste cenário bucólico, a 75km do Palácio do Planalto, em meio a festas animadas e gente importante, questões sensíveis entram em pauta


OÁSIS NO CERRADO - A mansão: luxo, lazer, festas e encontros que reúnem figurões do poder.
O “Rancho do Tomaz” fica em Planaltina-GO, a beira da Lagoa Formosa, a 75 quilômetros do Palácio do Planalto. Quem chega pela entrada principal não tem noção de quanto o local é aprazível. Um portão de ferro e um muro de quase 3 metros de altura coberto de vegetação impedem olhares mais curiosos. Ao cruzá-lo, é como se surgisse um oásis no meio do cerrado. A terra batida do entorno dá lugar a gramados bem conservados, campo de futebol, piscina, quadra de tênis, gazebos, deque gourmet e um imponente píer. Uma garagem náutica guarda barcos, lancha e um jet ski. O luxo contrasta com o aspecto rústico do lugarejo que fica às margens da lagoa de Planaltina-GO. Mas não é somente isso que chama a atenção. De uns tempos para cá, o rancho passou a receber a visita de figurões, que, não raro, chegam de helicóptero para participar de animadas festas regadas a bebidas caras e boa comida, comemorações que contam com a presença de celebridades e reuniões petit comité em que são discutidas — e dizem até que decididas — questões importantes e sensíveis da República.

Flávio Bolsonaro: selfie na chácara do advogado – Reprodução/Instagram

Wesley Safadão foto: reprodução

Os imóveis ficam em frente ao chamado Balneário Santa Maria, uma região próspera que em tudo destoa da aridez habitual dos humildes bairros do Entorno. Trata-se de um oásis com casas suntuosas em propriedades à beira da Lagoa Formosa.
Nesse cenário bucólico e paradisíaco, perto do espelho d’água, Willer ergueu um complexo de lazer para familiares e amigos. No lote em frente, construiu seu recanto particular: uma mansão luxuosa, encravada no terreno com mais de 20 mil metros quadrados. Juntas, as duas propriedades custariam cerca de R$ 2,5 milhões, segundo funcionários de chácaras vizinhas e agentes imobiliários.

Parque de Diversões
A propriedade às margens da Lagoa Formosa é quase um parque de diversões. Oferece aos visitantes, entre outros confortos, um campo de futebol cujo gramado não deve em nada às melhores arenas brasileiras construídas para a Copa do Mundo 2014. Para manter sua vitalidade, a grama é regada e aparada semanalmente, segundo os chacareiros.

Uma Ferrari e uma BMW X-6, cujos modelos mais completos giram em torno de R$ 600 mil, fazem parte da coleção do advogado. Ele também investiu em imóveis que impressionam pela ostentação. Duas das propriedades compradas por Willer Tomaz, há cerca de um ano, são faraônicas e estão localizadas em uma mesma rua, em Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Um redário climatizado, com cerca de 200m², foi construído para os momentos de descanso. Ao seu lado, há uma piscina infantil com escorregador. A propriedade tem vários playgrounds: destacam-se pelo capricho da construção duas casinhas suspensas, com muro de escalada e escorregadores. A chácara também tem quadra de vôlei de praia e um salão com churrasqueiras.

Nos fundos da propriedade, a ostentação continua. Uma espécie de garagem protege embarcações dos efeitos do tempo. Já dentro do reservatório que banha o sítio, foi construído um refeitório sobre palafitas. Quem faz as refeições no local desfruta de uma vista incrível da lagoa e da marina.

“É muito bonita, mas tem um bom tempo que ninguém aparece na chácara”, contou, em tom de lamento, um funcionário de uma das propriedades vizinhas.

 

Fortaleza
De um lado da rua, a diversão. Do outro, a discrição. Se a chácara do lazer é praticamente toda aberta aos olhos de quem frequenta o Balneário Santa Maria, a mansão de Willer Tomaz, no terreno em frente, é uma fortaleza escondida por muros com 6m de altura. Uma cautela necessária para proteger a identidade de políticos e outras personalidades que costumavam frequentar o local durante reuniões e encontros promovidos pelo advogado. Segundo informações, empresários poderosos e advogados de renome figuravam, ao lado de políticos do cenário nacional, dentre os “habitués”.

Do lado de fora, apenas uma placa de azulejos pintados com o nome da propriedade – Rancho do Tomaz – confirma a quem pertence o local. A chácara, com cerca de 20 mil metros quadrados, chama atenção pela altura dos muros, pela presença de várias câmeras de segurança e pelos pinos de metal instalados ao longo do topo da muralha.

Mas, mesmo na área externa, é possível visualizar postes com refletores usados para iluminar campos de futebol e grandes bambuzais que adornam a propriedade. A reportagem tocou o interfone do rancho, mas ninguém atendeu aos chamados.

O dono da propriedade e anfitrião dos eventos é Willer Tomaz de Souza. É um desconhecido do grande público, mas um advogado de muito sucesso na capital do país. O escritório dele, um dos mais luxuosos da cidade, tem uma lista de clientes de fazer inveja às bancas mais tradicionais. Ele defende o presidente da Câmara, Arthur Lira, além de dezenas de deputados, senadores e governadores de Estado. Duas décadas atrás, Willer era dono de um pequeno comércio nos arredores de Brasília. O negócio ruiu, ele decidiu cursar direito, abriu um escritório e fez fortuna na mesma velocidade com que arregimentou amigos influentes na política e no Poder Judiciário. Recentemente, o advogado multiplicou seu prestígio em algumas áreas, diante de uma suposta proximidade que teria com a família do presidente Jair Bolsonaro, embora essa relação, por algum motivo, não possa ser tornada pública. Quem pergunta a respeito ouve como resposta que não existe nenhuma relação — o que não é exatamente verdadeiro. O máximo que ele admite é que conhece superficialmente o senador Flávio Bolsonaro.



No município de Planaltina de Goiás, onde fica o Rancho do Tomaz, há quem jure já ter visto o próprio Jair Bolsonaro aparecer por lá. “Há uns três meses, o presidente desceu aqui num pequeno helicóptero preto”, diz o funcionário de uma pousada que fica a uma distância de aproximadamente 300 metros da propriedade. É uma cena bastante improvável.



Texto: Correio brasiliense / Metrópoles

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s