Arquivo da categoria: BRASIL

Investigação conclue que menino com ferimentos na cabeça não foi maltratado pelos pais | RP

Conforme apontaram as investigações do caso, que foi oficialmente encerrado, a criança teve um acidente e não sofreu maus-tratos por parte do pai e da madrasta, principais suspeitos na época.

Nesta segunda-feira (11/2), as investigações do caso da criança com ferimentos na cabeça, que aparentava ter sido queimada com ferro de passar roupas, em Formosa, interior do estado. Conforme apontaram as investigações do caso, que foi oficialmente encerrado, a criança teve um acidente e não sofreu maus-tratos por parte do pai e da madrasta, principais suspeitos na época. A polícia contou ainda que o pai chegou a ser detido quando levava o filho para uma consulta no hospital.

O caso foi registrado no dia 11 de janeiro deste ano. Trinta dias após o início das investigações, a equipe da Polícia Civil (PC), através da DPCA, apurou que no dia 9/12, domingo, por volta de 17h, a criança de 4 anos sofreu uma queda em sua residência, na zona rural do município de Niquelândia, local onde mora com o pai e a madrasta. Imediatamente, a criança apresentou um inchaço na cabeça e a madrasta colocou gelo no local.

Ainda segundo a polícia, no dia seguinte à queda, a criança permanecia com inchaço na cabeça e ainda apresentou inchaço no rosto. Rapidamente, os responsáveis foram em busca de atendimento médico em Niquelândia e Formosa, onde possuem familiares.

Submetida a avaliação médica e a exames de imagem, a criança não apresentou lesões internas e, em relação aos ferimentos na pele, recebeu prescrições de medicamentos, que foram prontamente adquiridos e administrados pela madrasta que, mais tarde, associou a eles tratamentos caseiros para a cicatrização do ferimento.

A polícia conta que, por causa do tratamento, as feridas da cabeça da criança começavam a cicatrizar, mas “a casquinha era arrancada” por ela, como ela mesma relatou, o que colaborou para o agravamento das lesões.

O pai, então, preocupado com o estado da criança e tendo de submeter seu automóvel a manutenção, conseguiu dispensa do seu trabalho no dia 11/01 para ir a Formosa. Na ocasião, a criança seria novamente submetida a avaliação médica, pois apresentava diarreia e agravamento das lesões na pele.

A caminho de Formosa, eles pararam em uma oficina, quando foram abordados e conduzidos à delegacia. Lá, os policiais avistaram a criança abatida, em razão da diarreia e dos ferimentos. A partir de então, o caso ficou sob a responsabilidade da DPCA.

As investigações sobre o caso da criança com ferimentos na cabeça, em Formosa
Ao longo dos 30 dias de investigação policial, foram colhidos 13 depoimentos, analisados diversos documentos, prontuários médicos e fotografias, com a participação ativa do Instituto Médico Legal e da equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social.

Por fim, as investigações apontaram que não houve maus-tratos, nem tortura e nem mesmo crime de lesão corporal. Pelo contrário, a criança, após ter sofrido um acidente doméstico, recebeu os cuidados devidos de seus familiares e, infelizmente, teve um agravamento dos ferimentos em sua cabeça, os quais infeccionaram.

Também ficou afastada a denúncia de que a criança comia apenas biscoitos, já que convivia com o pai e a madrasta na zona rural e, lá, lhe eram servidas todas as refeições, sendo café da manhã, almoço, lanche e jantar.

Atualmente, a criança permanece em bom estado, recebeu atendimento médico devido e já se encontra sob os cuidados de familiares, em cumprimento a decisão do Juizado da Infância e Juventude de Formosa, que também atua no caso.


REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Anúncios

MPF arresta R$22 milhões de bens de Marconi Perillo e outras oito pessoas | RP

A assessoria de imprensa do Ministério Público Federal (MPF) em Goiás, informou que conseguiu uma decisão judicial determinando o arresto dos bens imóveis do ex-governador de Goiás, Marconi Perillo, da família de Jayme Rincón e de outras três pessoas. A decisão, concedida pela 11ª Vara da Justiça Federal, é do último dia 6 de dezembro e deu-se no âmbito da operação Cash Delivery, que apura suspeitas de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa atribuídas ao ex-governador e executivos da Odebrecht.

A defesa de Marconi Perillo, feita pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro (Kakay), a iniciativa busca criar um constrangimento ao acusado. Ele recorre aos tribunais superiores para manter os bens em posse do ex-governador. (VEJA A NOTA ABAIXO)

O valor limite do arresto de todos os bens chega a quase R$ 22 milhões. “A divulgação da decisão só agora foi possível pois era mantida em segredo de justiça até que a ordem de arresto fosse cumprida”, informou o MPF, em nota.

Para o MPF, “a medida é essencial para resguardar eventual condenação ao ressarcimento dos valores recebidos a título de propina, visto que os investigados poderiam se desfazer de seu patrimônio até o julgamento final do feito”.

“Além do ex-governador, a decisão judicial determinou o arresto de bens imóveis de Jayme Eduardo Rincón, Heloísa Moraes Pacheco de Godoi Rincón, Natália Godoi Rincón, Rodrigo Godoi Rincón, Isabela Godoi Rincón, Márcio Garcia de Moura, Pablo Rogério de Oliveira, Carlos Alberto Pacheco, Ronais Participações e Investimentos Ltda (empresa registrada em nome dos filhos de Jayme Rincón) e MV Participações Ltda (empresa registrada em nome de Marconi Perillo e Valéria Perillo)”, divulgou o MPF.

Para o MPF, “com relação aos bens arrestados da família Rincón, as investigações apuraram que embora estejam em nome da empresa Ronais Participações e Investimentos Ltda, eles são, na verdade, de Jayme Rincón. Conforme apurado, Jayme e sua esposa Heloisa, em 2009, constituíram a empresa Rincon e Godoi Participações e Investimentos Ltda para administrar os bens da família. Posteriormente, em setembro de 2013, a empresa passou a ser denominada de Ronais Participações e Investimentos Ltda, ocasião em que Jayme foi excluído dos quadros sociais e incluídos como sócios os seus três filhos, Rodrigo, Natália e Isabela. A empresa não possui empregados registrados e, embora conste dos cadastros da Receita Federal que seu endereço é no edifício Montreal Office, em Aparecida de Goiânia/GO, apurou-se que, de fato, funcionava dentro da Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop), na gestão do seu então presidente, Jayme Rincón”.

Para o MPF, todos os bens em nome da Ronais são na realidade de Jayme Rincón, que teria constituído a empresa como forma de “blindagem patrimonial”.

“O objetivo foi o de não manter patrimônio em seu próprio nome e, dessa forma, resguardar-se de eventuais ações judiciais em seu desfavor, decorrentes dos crimes praticados. Assim, considerando que Jayme é o administrador de fato dos imóveis em nome da Ronais, o MPF pediu e foi decretado o arresto de bens da empresa para assegurar eventual condenação ao ressarcimento dos valores recebidos a título de propina”, segundo a nota.


Nota do advogado do ex-governador Marconi Perillo

A Defesa de Marconi Perillo vem a público esclarecer que o arresto determinado pela Justiça Federal faz parte de uma estratégia do Ministério Público de sempre que há uma investigação tentar constranger o investigado através do bloqueio dos bens.

Rigorosamente nada há tecnicamente que preocupe sob o prisma penal, talvez por isto esta reiterada postura do Ministério Público de buscar atingir o cidadão investigado através dos seus bens.

No caso concreto são bens adquiridos muito antes dos fatos injustamente apontados como ilegais, o que por si só demonstra a ilegalidade e a desnecessidade da medida.

Quer a defesa ressaltar a perplexidade com a exposição do inteiro teor dos bens arrestados pela imprensa, que cumpre seu papel ao divulgar um material que teve acesso antes mesmo da Defesa Técnica.

A Defesa já está recorrendo aos Tribunais Superiores e acredita na independência e autonomia do Judiciário.


REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Fonte: Diário de Goiás

maior usina fotovoltaica do mundo será construída em Goiás | RP

O governador Ronaldo Caiado assinou, na última sexta-feira (25), carta de intenção para instalação de uma usina fotovoltaica em São João d´Aliança, no Nordeste do Estado.

A iniciativa é resultado da parceria entre o Governo de Goiás e as empresas sul-coreanas KSB e EnspireGroup.

Com investimentos previstos de US$ 2 bilhões (aproximadamente R$ 8 bilhões), a usina deverá produzir 600 MW de energia e ser a maior do gênero no mundo.

Inicialmente a instalação da indústria deve gerar mais de 1000 empregos diretos, levando desenvolvimento e oportunidades ao nordeste goiano.

O termo foi assinado entre o presidente da KSB, Park Jong-Bok, o Governo de Goiás, representado pelo governador Ronaldo Caiado e o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Goiás, Adriano da Rocha Lima.

O evento foi no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia.

O empresário sul-coreano Park Jong-Bok relatou a forma desrespeitosa com que foi recebido no Estado na gestão anterior. De acordo com o investidor, o ex-governador não se dispôs a receber a comitiva de empresários, o que causou grande transtorno e decepção.

“Depois que recebi tantas boas notícias do novo governador, não tive como não vir de novo para Goiás.

Hoje já pude conhecer a área e, além disso, em março ou abril vou trazer outro investidor, o presidente da EnspireGroup, para uma audiência com o presidente Bolsonaro. Vamos dar início ao nosso projeto o mais rápido possível e gostaria de convidá-lo para estar presente neste encontro, junto com a sua equipe”, completou.

Caiado deixou evidente o interesse do Estado em abrigar a usina e se colocou à disposição da comitiva para dar continuidade ao acordo.

“Tenham a certeza que vocês não vão precisar aguardar nenhum minuto para falar com o governador e com a equipe de secretários. Nosso governo é de fazer e trabalhar. O goiano tem um respeito enorme por toda tecnologia produzida por vocês, responsável por melhorar a qualidade de vida das pessoas pelo mundo”, revelou.

O empresário exaltou a qualidade da mão de obra brasileira como grande aliada para a instalação da usina. “Não tenho dúvidas de que nós temos a melhor tecnologia para fazer este tipo de projeto. A mão de obra e todos que irão administrar o projeto serão os brasileiros.

Vamos abrir mais um leque de empregos no País. O Brasil poderá exportar essa tecnologia, made in Brasil, para toda a América Latina. Não serão produtos coreanos, serão produtos brasileiros com tecnologia coreana”, disse.

O secretário Adriano da Rocha Lima apontou a oportunidade como uma válvula de desenvolvimento para a região que, apesar do IDH baixo, tem uma das mais privilegiadas regiões de produção de energia solar do Brasil.

Além da instalação da usina, Adriano revelou que a abertura de uma fábrica para a produção das placas fotovoltaicas também devem contribuir para o aquecimento econômico na região. De acordo com o secretário, o terreno de quase dois mil hectares atende todas as características necessárias para a instalação da usina.

Complexo Turístico

O empresário anunciou outro grande projeto do grupo para a região. A idéia é construir um complexo turístico de referência nacional, que abrigue atividades de lazer e tenha condições de receber turistas de todo o País. O investidor enfatizou também que a própria usina já se transformará em uma atração aos visitantes.

Caiado comemorou o anúncio e ressaltou a potencialidade local. “O Nordeste goiano vai virar uma área com estrutura instalada, um ponto de referência tecnológica, com uma empresa de ponta produzindo placas fotovoltaicas.

A extensão do projeto poderá ainda se transformar numa área turística, é um momento inédito em Goiás”, pontuou.

Energia solar fotovoltaica

– A energia solar fotovoltaica é obtida pela conversão da luz do sol em eletricidade. Para isso, são utilizados painéis fotovoltaicos, de onde vem o nome da energia gerada dessa forma.

– Ela possui vantagens em relação a outras matrizes energéticas, como, por exemplo, os combustíveis fósseis. É limpa, pode ser instalada em qualquer lugar, é uma fonte inesgotável, pois é abastecida pela luz solar, tem baixa manutenção e é de fácil instalação.

– A usina deverá produzir 600 MW de energia e ser a maior do gênero no Brasil e no mundo, superando a usina Parque Solar Nova Olinda, no Piauí, que gera 290 MW e a usina Chinesa, considerada a maior do mundo, com produção equivalente a 500 MW.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Governador

REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Jean Wyllys renuncia mandato e deixa o Brasil após ser ameaçado de morte | RP

O parlamentar informou que está abandonando o mandato no Congresso Nacional após sofrer graves ameças de morte. O parlamentar publicou nas redes sociais uma mensagem, agradecendo aos seguidores, e dizendo que manter-se vivo “também é uma forma de resistência”. Jean deixará o Brasil sem data de retorno.

O parlamentar está sob escolta da polícia desde o assassinato da vereadora Marielle Franco (PSol), no Rio de Janeiro. Eleito com 24 mil votos para o terceiro mandato, Jean já está no exterior, de férias, e disse que não pretende retornar ao Brasil.

Além de ameaças feitas por grupos de milicianos, o parlamentar também é alvo de grupos conservadores, que o atacam pelas redes sociais diariamente. O político também é um dos maiores alvos de notícias falsas espalhadas pela internet.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Jean disse que a eleição do presidente Jair Bolsonaro foi a causa principal da desistência. Mas, sim, o aumento do nível de violência. “Não foi a eleição dele em si. Foi o nível de violência que aumentou após a eleição dele. Para se ter uma ideia, uma travesti teve o coração arrancado agora há pouco. E o cara [o assassino] botou uma imagem de uma santa no lugar”, disse.

Perguntando pelo jornal sobre o local de destino, Jean Wyllys não quis contar onde está nem para onde vai. “Eu não vou falar onde estou. Eu acho que vou até dizer que vou para Cuba [ironiza]. Eu sou professor, dou aula. Eu escrevo, tenho um livro para terminar. Eu vou recompor minha vida. Eu vou estudar, quero fazer um doutorado.”

Em mensagem publicada no Twitter, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) escreveu uma frase sem fazer referência direta ao deputado. O chefe do Executivo escreveu “grande Dia”, logo após afirmar que está voltando ao Brasil, após deixar o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

Redes sociais

Diante da novidade, milhares de internautas foram ao perfil de Jean para demonstrar solidariedade. “Jean, você sempre foi um símbolo de esperança para mim. Sua decisão é compreensível. Obrigado por ser linha de frente em um ambiente tão hostil. Obrigado por se manter vivo. Fico triste, resignado, mas com gigante admiração”, escreveu um seguidor.

“Obrigada por ser oposição quando precisamos de oposição. É preciso coragem para se estar no seu lugar. E mais coragem ainda para manter-se vivo no seu lugar. Discordamos em muitos pontos, mas admiro sua luta. Volte sempre. Tem apoio de milhões”, publicou outra, em resposta ao parlamentar. “Parabéns por toda a sua luta, por todo o seu serviço ao país. Espero que tempos melhores lhe acolham de volta no futuro”, disse um internauta.

Quem pode ocupar o lugar de Jean Wyllys na Câmara é o suplente David Miranda (PSOL-RJ), vereador carioca. Ativista LGBT, casado com o jornalista Glenn Greenwald, David é jornalista e vencedor do Prêmio Pullitzer em 2014 por sua reportagem sobre programas de vigilância secretos dos Estados Unidos.

Quem é Jean Wyllys

Parceiro dos movimentos LGBT, negro e de mulheres, Jean Wyllys participa de ações que combatem a homofobia, a discriminação religiosa e a violência contra a mulher. Foi eleito deputado federal pelo PSOL-RJ para os mandatos 2011-2014 e 2015-2018. É escritor, com quatro livros publicados, apresentador e curador do programa Cinema em Outras Cores no Canal Brasil, programa de curtas metragens.

Wyllys foi professor do Programa de Pós-Graduação em Infecção HIV/Aids e Hepatites Virais da UNIRIO, além de colunista da Carta Capital, da Mídia Ninja, e do iGay, portal LGBT do iG. Atuou também como professor universitário na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e Universidade Veiga de Almeida (UVA).


REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Fonte: Correio Braziliense

Polícia confirma conexão entre cabeças e corpos decapitados em Goiás | RP

Em nota, a secretaria de Segurança Pública do governo de Goiás, informou que o corpo encontrado decapitado em Hidrolândia é do mesmo indivíduo que teve a cabeça encontrada em Aparecida de Goiânia. A mesma ligação foi confirmada entre o corpo encontrado às margens do Meia Ponte com a cabeça localizada próximo ao shopping Passeio das Águas.

NOTA
A Polícia Civil de Goiás informa, a respeito dos recentes casos de homicídio, os seguintes fatos:
1) Sobre o corpo encontrado decapitado no município de Hidrolândia: o caso será investigado pelo delegado Rogério Bicalho, do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Aparecida. Há confirmação quanto ao fato de o corpo ser do mesmo indivíduo cuja cabeça foi encontrada em Aparecida de Goiânia.

2) Sobre o caso do corpo encontrado às margens do Rio Meia Ponte, confirma-se pertencer ao mesmo indivíduo cuja cabeça foi localizada na Avenida Perimetral Norte, em frente ao Shopping Passeio das Águas. As investigações atinentes ao caso são presididas pela delegada Myriam Vidal.
3) Os trabalhos investigativos destinados à elucidação do homicídio ocorrido no Jardim Primavera são presididos pelo delegado Rômulo Figueredo.

A PCGO salienta que as investigações encontram-se em avançado estágio de desenvolvimento. Até o momento, não é possível afirmar que haja, entre os casos, liames de qualquer natureza. Informações adicionais serão devidamente divulgadas, desde que não acarretem qualquer tipo de prejuízo aos trabalhos investigativos.

A Polícia Civil encarece, ainda, que o fluxo de informações aos veículos de imprensa somente serão repassados por esta Coordenação de Comunicação, também em vista da necessidade de conferir às autoridades policiais o tempo e tranquilidade necessários e imprescindíveis à realização eficiente e eficaz das diligências necessárias à elucidação desses crimes.


REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Via: Diário de Goiás

Moradora de Planaltina-GO é arremessada do veículo em acidente e morre | RP

A informação é de que uma família sofreu um grave acidente, vindo da Bahia para Planaltina Goiás. Segundo informações, um dos pneus do veículo estourou, e fez o carro capotar, e a jovem Dayane acabou sendo arremessada para fora do veículo e vindo a óbito no local.

O esposo de Dayane e os filhos sofreral algumas lesões mas passam bem. Lamentamos o ocorrido e que Deus possa confortar a família.


REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Via: Brasilinha de Plantão

Assassino de Breno, encontrado morto e cremado em Planaltina-GO, é preso | RP

A prisão do autor foi na cidade de Riachinho-MG por volta das 18h00 desta quarta-feira (23). A Polícia Militar recebeu a informação de que o autor do homicídio qualificado aqui em Planaltina-GO, JURANDIR GOUVEIA FERREIRA, 48 anos, estaria na rua Rui Barbosa, na cidade em Minas Gerais.

A guarnição fez levantamentos e um cerco à residência indicada e no primeiro contato com familiares do autor foi informado que ele não estaria no local, porém após adentrar a residência o autor foi localizado nos fundos da residência. No último dia 18, o autor matou o próprio genro, BRENO JOSÉ, ateou fogo e ocultou o cadáver numa fossa/cisterna.

Diante dos fatos foi feito contato com a PCGO que deslocou até Unai/MG e o autor foi apresentado à presença da autoridade policial do da PC da cidade de Unai/MG. O caso segue sob investigação da Polícia Civil.


REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Fonte: PMMG

Sem pagamento de dezembro, paralisação de professores se espalha por Goiás | RP

Desde o final da tarde da segunda, 21, após a assembleia unificada entre as categorias de servidores públicos, foi disparada uma greve dos servidores da educação por todo Estado. Segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores na Educação (SINTEGO), em Rio Verde, os professores de 18 escolas paralisaram suas atividades.

O protesto também é incentivado pelo grupo Mobilização dos Professores que atua independente do sindicato.
O alcance do protesto dos professores pelo pagamento de dezembro já chegou a Águas Lindas, Caldas Novas, Trindade, Caçu, Silvânia, Luziânia, Palmeiras e Orizona. A divulgação do movimento levou professores de grande parte das cidades integrassem o movimento no primeiro dia.

O Sintego informouq que a “categoria da Educação vai esperar paralisada até a próxima rodada de negociação com o Governo Estadual, agendada para quarta-feira (23)”. O prazo foi acordado com o secretário de Governo Ernesto Roller para responder aos servidores sobre a prioridade para o pagamento de dezembro de 2018.

De acordo com o resultado que o governo apresentar na quarta-feira, uma assembleia específica da Educação será convocada, com o indicativo de greve, se não houver a sensibilidade do governo para de fato resolver o problema do ano de 2018.
“A grande maioria da nossa categoria continua com problemas já que não recebeu o salário, 13º, férias, auxílio-alimentação, não recebeu o Bônus Reconhecer, a falta de professores/as, motivos pelo quais o SINTEGO chamou está paralisação até quarta-feira (23), com uma nova assembleia a partir do resultado da próxima audiência. Todas as regionais do SINTEGO vão fazer manifestações e atividades localizadas nos quatro cantos de Goiás”, afirmou a presidenta do Sintego e coordenadora do Fórum, Bia de Lima.

“O governo é quem sabe se quer apenas uma paralisação, ou se quer greve geral. Diante das ações do governo é que vamos saber como agir. Vamos fazer outros atos, vamos trabalhar para que o governo compreenda em definitivo que nós só queremos uma única coisa: o pagamento do salário de dezembro de 2018”, afirmou Bia de Lima.


REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Via: Diário de Goiás

Goiás entra em estado de calamidade financeira por 6 meses | RP

Decreto será publicado no Diário Oficial do Estado por 180 dias. Com anúncio, o governo flexibiliza suas dívidas

Uma semana após o parecer negativo sobre a possibilidade do governo de Goiás ingressar em um Regime de Recuperação Fiscal (RRF), foi feito o decreto do governo de Ronaldo Caiado que anunciou nesta segunda-feira, 21, por meio do Diário Oficial, estado de calamidade financeira do cofre público goiano.
A exemplo de outros seis Estados, Goiás realiza o decreto após a Secretária Nacional do Tesouro (STN) entender que a situação fiscal, mesmo que em situação negativa, não se enquadra nos critérios do regime de recuperação.
Após a publicação do texto fica decretada, a partir desta segunda-feira 21, “situação de calamidade financeira no âmbito do Estado de Goiás pelo prazo de 180 (cento e oitenta) dias.”

O movimento tem pressionado o Tesouro Nacional a pensar em alternativas para ajudar os Estados em dificuldade. Com o decreto, o governo estadual poderá parcelar dívidas com fornecedores, atrasar a execução de despesas e também é dispensado de realizar algumas licitações.
Em 2016, os estados do Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais adotaram a mesma ação, entretanto, dois anos após os decretos, nenhum dos três Estados conseguiu sanear suas finanças.


REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Fonte: Jornal Opção