Arquivo da categoria: SAÚDE

Projeto pede divulgação de vasectomia e laqueadura gratuitas, em Goiás | RP

Um projeto que tramita na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), pede a gratuidade e a divulgação de procedimentos cirúrgicos como laqueadura tubária, vasectomia e a esterilização transcervical, feitos em hospitais e maternidades da rede pública estadual ou conveniados do Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com a matéria, o objetivo é “regulamentar em âmbito estadual e divulgar um direito já existente há mais de 20 anos, e que é desconhecido da população do goiana.”

Conforme especificado no projeto de lei (nº 7864/19), a intervenção cirúrgica será realizada somente em pacientes com capacidade civil plena e maiores de 25 anos de idade ou, pelo menos, com dois filhos vivos, desde que observado o prazo mínimo de 60 dias entre a manifestação da vontade e o ato cirúrgico.

De autoria do deputado Karlos Cabral (PDT), a proposta prevê que durante esse período a pessoa interessada tenha acesso a serviço de regulação da fecundidade, incluindo aconselhamento por equipe multidisciplinar, com o intuito de desencorajar a esterilização precoce.

“Mais que um direito garantido pela Constituição Federal, o planejamento familiar é uma forma que o Estado prevê políticas de acompanhamento populacional, com a ampliação do acesso a informação sobre métodos contraceptivos e os cuidados que devem ser tomados na hora de planejar uma gestação”, justificou o parlamentar.

Com informações de: Dia online


REDE PLAN O seu canal de notícias


Em Goiás, vacina pentavalente começa a ser distribuída | RP

De acordo com a Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO), o estado recebeu 29 mil doses da vacina pentavalente, na semana passada. Até esta sexta-feira (17/1) todas as 18 Regionais de Saúde do Estado devem estar abastecidas.

Segundo a SES, a distribuição da vacina pentavalente começou nas Regionais Central e Centro-Sul e pelos municípios de Goiânia e Aparecida de Goiânia, que receberam 6,5 mil e 2,3 mil doses, respectivamente.

Conforme informou a superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim, “a expectativa é que até 24 de janeiro todas as cidades goianas já tenham as doses disponíveis nos postos de saúde, para atendimento da população”.

A orientação da superintendente é que os municípios regularizem a caderneta de vacinação das crianças assim que os estoques estiverem normalizados. A previsão é que até sexta-feira (17/1) todas as 18 Regionais de Saúde de Goiás estejam abastecidas, para que assim possam iniciar a distribuição aos municípios.

Segundo ela, entre junho e dezembro de 2019, a vacina pentavalente esteve irregular no estado de Goiás devido a problemas do Ministério da Saúde para aquisição da vacina.

De acordo com a Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO), a vacina pentavalente é a combinação de cinco vacinas individuais em uma só.

A dose garante a proteção contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria Haemophilus influenza tipo b, responsável por infecções no nariz, na meninge e garganta. Ainda segundo a SES, esta vacina é aplicada em crianças aos 2, 4 e 6 meses de idade.

Ainda de e acordo com a Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO), os reforços e complementações das doses são feitos em crianças a partir de 1 ano.

Este reforço é realizado com a vacina adsorvida difteria, tétano e pertússis/coqueluche (DTP). Além disso, o estado Goiás já foi reabastecido com doses da DTP, vacina que também estava em falta no ano passado.

Com informações de: Diário Online

Foto: reprodução


REDE PLAN O seu canal de notícias


Julgamento de ação contra restrição à doação de sangue por gays é liberado | RP

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta quinta-feira (24), para julgamento uma ação do PSB que contesta restrições impostas pelo Ministério da Saúde e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) à doação de sangue por homens gays.

O julgamento foi interrompido no plenário do STF em outubro de 2017, quando Gilmar pediu vista (mais tempo para análise). Agora o caso está pronto para ser retomado pelo plenário da Corte. Ainda não há previsão de quando o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, vai pautar a retomada do julgamento.

Uma portaria do Ministério da Saúde e uma resolução da Anvisa estabelecem que serão considerados inaptos para doação de sangue – pelo período de 12 meses – os homens que tenham feito relações sexuais com outros homens. Ao recorrer ao STF, o PSB alegou que as normas representam “absurdo tratamento discriminatório por parte do Poder Público em função da orientação sexual”.

Até agora, quatro ministros do STF já votaram para declarar inconstitucional a restrição à doação de sangue por homossexuais: Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux. “A queixa é legítima, há uma norma que trata de maneira discriminatória um determinado grupo. O resultado foi discriminatório, mas acho que a intenção era legítima de proteção da saúde pública”, disse em outubro de 2017 o ministro Barroso, que considerou “desproporcional” o critério adotado pelo ministério.

“Pelos atos normativos impugnados, o período de inaptidão é 12 meses, portanto, um homossexual masculino não poderá doar sangue se tiver uma relação nos últimos 12 meses. Esse critério não se sustenta e ele é claramente excessivo”, criticou Barroso na época.

O ministro Alexandre de Moraes, por sua vez, abriu divergência parcial dos colegas, ao defender a retirada do trecho da resolução da Anvisa que considerava “inaptos” por 12 meses para a doação de sangue os homens que tenham tido relação sexual com outros homens.

Pela proposta de Moraes, os homens que se enquadram nessa situação podem, sim, doar sangue, desde que o material coletado seja armazenado pelo laboratório, aguardando a janela imunológica a ser definida pelo ministério para a realização dos testes. Só depois disso a doação poderia ser efetivada.


REDE PLAN aconteceu, virou notícia.


Via: Exame.com

Laboratório do Hospital Santa Rita está 100% operante e Mamografias voltam a ser feitas | RP

A Secretaria Municipal de Saúde transmite duas boas notícias: a primeira é que o Laboratório de Análises do Hospital Santa Rita de Cássia, após um diligente trabalho de manutenção, está com 100% de seus equipamentos operantes, tanto na área de bioquímica como na de hematologia. A segunda é que o mamógrafo, que esteve temporariamente inoperante, foi consertado, permitindo o reinício das mamografias dentro do cronograma das marcações.


REDE PLAN aconteceu, virou notícia.

Informações de: Prefeitura Municipal de Planaltina Goiás

Projeto de Lei quer proibir a entrada de cigarros eletrônicos em Goiás | RP

Um projeto de Lei apresentado na Assembleia Legislativa pretende coibir o uso, a comercialização, a importação, a produção e a propaganda de qualquer vaporizador de fumaça, conhecido como “cigarro eletrônico”, no Estado de Goiás.

Segundo o autor da proposta, Rafael Gouveia (DC), é “preciso fazer algo para coibir o uso indiscriminado desse produto no Estado, uma vez que Europa e Estados Unidos já investigam o registro de sete mortes que podem estar ligadas ao uso dos cigarros eletrônicos, e não queremos isso em Goiás”, justifica. Em dados recentes, os Estados Unidos confirmam 19 mortes por uso de vaporizadores de fumaça e mais de 200 pacientes estão sob investigação médica.

De acordo com a proposta de Gouveia, o objetivo é proteger a saúde do consumidor que faz uso de dispositivos eletrônicos para fumar, bem como a saúde de terceiros que estão no mesmo ambiente e inalam a fumaça gerada por estes dispositivos. “A propositura se justifica devido a insegurança ocasionada pela disseminação desse produto na sociedade, mesmo estando proibido pela Anvisa”, diz o deputado.

Outro argumento usado pelo parlamentar é que os cigarros eletrônicos não têm comprovação científica sobre a real saciedade do desejo de fumar. “Isso faz com que algumas pessoas façam o uso “dual”, ou seja, usam o cigarro eletrônico, mas não param de usar o cigarro convencional. Não há nenhum sentido usar o próprio cigarro para combater outro tipo de cigarro, uma vez que especialistas dizem que o uso dos aparelhos é igualmente prejudicial à saúde do usuário”, pondera.

Segundo o texto, caso seja aprovado, os estabelecimentos ficam obrigados a afixar, em locais bem visíveis, cartazes com dimensões mínimas de 21 cm por 30 cm, informando a proibição de cigarros eletrônicos, indicando também o telefone e endereço dos órgãos responsáveis pela vigilância sanitária e pela defesa do consumidor. E, “aquele que comercializar, importar, produzir ou realizar propaganda para uso de cigarro eletrônico e similares ficará sujeito a multa, interdição do estabelecimento por 30 dias no caso de segunda reincidência ou interdição total por dois anos, no caso de terceira reincidência”.

Os pneumologistas norte-americanos alertam para as consequências graves causadas pela fumaça inalada no cigarro eletrônico. Os estudos naquele país se voltaram para identificar em que parte do processo de vaporização as substâncias se tornam mortíferas. Pessoas têm chegado aos prontos socorros norte-americanos com falta de ar aguda, dor no peito, dor de cabeça e frequentes episódios de vômitos. Quase 10% dessas entradas nas emergências acabam em morte dos pacientes. A preocupação, segundo um estudo de dois hospitais de Nova Iorque, é a falta de conhecimento das causas pela classe médica e o curto tempo que se tem para atuar até o paciente morrer.


REDE PLAN aconteceu, virou notícia.


Goiás é um dos Estados que não tem recebido vacina Pentavalente do Ministério da Saúde | RP

Goiás está com falta da vacina Pentavalente. O insumo é utilizado contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e haemophilus influenza B.

A confirmação foi dada pela secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO). Conforme a pasta estadual, “a SES-GO aguarda o envio de doses de rotina da vacina Pentavalente pelo Ministério da Saúde”.

Conforme a secretaria, ainda não há informação da data de entrega desta vacina para o Estado de Goiás, o que deve ser informado pelo MS.

Estoque

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás também revelou que o consumo mensal da vacina Pentavalente no Estado é de 27 mil doses. “No Estado, atualmente não há estoque de vacina”.

Conforme a pasta, “para regularizar a situação, o Ministério da Saúde está em processo de aquisição de mais doses, que serão distribuídas para o País. É o órgão do Governo Federal que distribui as vacinas aos Estados”.

O Ministério também não enviou as vacinas para os Estados de Rio de Janeiro, Piauí e São Paulo.

Fonte: Jornal Opção

REDE PLAN aconteceu, virou notícia.


Hoje é o dia “D” da vacinação contra a gripe; veja quem precisa se vacinar: | RP

Acontece em Planaltina Goiás, neste sábado (4), o dia “D” da vacinação contra a gripe. As unidades de saúde atendem em horário especial, das 8h às 17h

Deverão tomar a vacina crianças (6 meses a menores de 6 anos), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhador da área da saúde, professores, idosos com 60 anos ou mais de idade e portadores de doenças crônicas e condições especiais. É necessário levar a carteira de vacinação.

Quem não puder imunizar neste sábado poderá procurar uma unidade de saúde perto de sua casa até o dia 31 de Maio.


REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Termina hoje o prazo de vacinação contra a gripe; veja quem deve vacinar | RP

Começou no último dia 10 a Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus influenza, que causa a gripe. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o objetivo é imunizar, pelo menos, 1,6 milhão de pessoas em Goiás. Ao todo, são 907 postos de vacinação.

Nesta primeira fase, que termina hoje, devem ser imunizadas crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes e mulheres que deram à luz em até 45 dias. Também integram o grupo de prioridade trabalhadores da Saúde, idosos, pessoas com morbidades e outras condições clínicas especiais, professores, indígenas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

De acordo com a SES, 1.830.408 pessoas estão na lista de pessoas que precisam se vacinar em Goiás. A meta é imunizar pelo menos 90% delas, o que corresponde a 1.647.408. Para se vacinar, é necessária apresentar documento pessoal e cartão de vacinação.

Cronograma de vacinação:

  • De 10 a 18 de abril – gestantes, puérperas e crianças de 6 meses até 5 anos de idade;
  • De 22 a 26 de abril – trabalhadores da saúde;
  • De 29 de abril a 3 de maio – pessoas com 60 anos ou mais;
  • Dia D, 4 de maio – todos os grupos prioritários;
  • De 6 a 10 de maio – portadores de doenças crônicas ou comorbidades (veja quais são essas doenças);
  • De 13 a 17 de maio – professores;
  • De 20 a 31 de maio – todos os grupos prioritários, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

REDEPLAN aconteceu, virou notícia.


Vigilância epidemiológica encontra mais de 70 kg de Caramujo na 12 Oeste | RP

O Núcleo de Vigilância Epidemiológica/Departamento de Controle de Vetores, deram início ao trabalho de manejo do Caramujo Gigante Africano, em Planaltina Goiás.

Os trabalhos começaram pela quadra 12 do setor Oeste. Na ocasião, durante visitas aos imóveis, as equipes fizeram coletas manuais e repassaram orientações sobre cuidados a serem tomados pelos moradores.

Foram contabilizados nesta ação, 72 quilos de caramujos. O NVE/CV agradece aos fiscais da Vigilância Sanitaria e aos ACSs que se dispuseram a participar da mobilização, e principalmente aos ACEs que não mediram esforços para realização da ação.

Ressaltam a importância da participação de outros Departamentos que não estavam representados, pois o caramujo é uma espécie que a cada dia demonstra potencial de se tornar a maior infestação que já tivemos. Dessa forma precisamos dos esforços de todos nas próximas mobilizações que serão programadas.

Fonte: Núcleo de Vigilância epidemiológica de Planaltina Goiás

REDEPLAN aconteceu, virou notícia.