Arquivo da categoria: CIDADES

Brasil tem 1.546 casos confirmados de coronavírus; mortes sobem para 25 | RP

O número de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil subiu para 1.546. Já o número de vítimas da covid-19, doença desencadeada pelo vírus, subiu para 25, de acordo com dados do ministério da Saúde.

Os números, apesar de oficiais, não refletem a realidade dos casos no Brasil. Ha fatores como a escassez de testes que podem verificar a presença do vírus, o que torna a quantidade de contaminados subnotificada. Outro fator são os pacientes assintomáticos, que não conseguem saber se estão ou não contaminados, dificultando a contabilização.

São Paulo continua liderando o número de mortes e de casos confirmados. São 22 vítimas no estado e 631 confirmações. O Rio de Janeiro vem em seguida, com 186 casos confirmados e três mortes. Agora, todos os estados do Brasil já têm casos confirmados do novo coronavírus; até ontem, Roraima não apresentava casos da covid-19.

A mortalidade do novo coronavírus no país, ou seja, a quantidade de mortos sobre a quantidade de casos confirmados, está em 1,6%. Em São Paulo, essa taxa salta para 3,5%.

A Flourish data visualisation
Hoje, o ministro Luiz Henrique Mandetta chegou a defender o adiamento das eleições municipais deste ano por conta da crise do novo coronavírus.

“Eleição no meio deste ano é uma tragédia”, afirmou Mandetta em videoconferência organizada pela Frente Nacional dos Prefeitos . “Vai todo o mundo querer fazer ação política. Eu sou político, eu sou político, não se esqueçam disso.”

Mais tarde, em entrevista coletiva, o ministro tentou amenizar a própria fala. “Hoje eu fiz um comentário junto com os prefeitos no seguinte contexto: como tem prefeitos tomando decisões pensando nas eleições, e tem oposição aos prefeitos que vão na rádio cobrar medidas mais duras porque está pensando nas eleições, tem candidato que pensa que a medida tem que ser mais branda pensando nas eleições. Tá na hora da gente pensar nas próximas gerações do que nas próximas eleições”

Mandetta também afirmou hoje que há uma tendência de desaceleração da contaminação pela covid-19 a partir do momento em que metade da população apresentar o vírus em seu organismo.

“O que a gente sabe é que quando passa de 50% da população infectada, o vírus já não consegue multiplicar mais na mesma velocidade. Se vai ser 50%, 60% ou 70% da população, isso é secundário”, disse o ministro

10 milhões de testes
Ontem, o ministério afirmou que vai comprar dez milhões de testes rápidos para diagnosticar o novo coronavírus e distribuir para todo o país. Em até oito dias, disse o secretário de Vigilância em Saúde Wanderson Kleber de Oliveira, um carregamento inicial de cinco milhões de testes será distribuído aos estados.

No decorrer das semanas, a ideia é que chegue a dez milhões o número de testes distribuídos, avaliados em R$ 75 cada. O ministério estuda parcerias com empresas privadas para conseguir os testes por meio de doação, mas, caso não sejam concretizadas, a pasta vai arcar com os custos dos testes.

O ministério citou a mineradora Vale como uma das empresas privadas que podem auxiliar na logística que envolve a produção e distribuição dos testes rápidos.

“A Vale é uma empresa genuinamente brasileira, teve seus problemas, como todas têm, mas é uma empresa de grande valia, tem logística no mundo inteiro. Eles têm as pessoas na ponta e agora a gente precisa de gente do campo, com a agilidade típica da iniciativa privada. A performance do poder público, de licitação, muitas vezes não funciona para momentos como esse”, afirmou Mandetta na entrevista coletiva de hoje.

Questionado pelos jornalistas, o ministro não deixou claro como serão distribuídos os testes, nem se estarão restritos aos profissionais da saúde.

“O teste rápido é para vigilância, então esse teste vai ser para focar nos profissionais de saúde, na linha de frente, para que a gente não perca essa força de trabalho”, disse o ministro em um primeiro momento. Depois, afirmou que “a maior parte” dos testes seria destinada aos trabalhadores da saúde pública.

Transmissão sustentada
Na última sexta-feira (20), o ministério da Saúde declarou que todo o território nacional está sob a condição de transmissão comunitária (ou sustentada) do novo coronavírus. Isso se dá quando não há como detectar a origem da contaminação no paciente. O status do país foi confirmado por meio de uma portaria publicada pelo governo.

Segundo o ministro da Saúde, os casos da covid-19 devem “disparar” em abril, e o sistema de saúde público do país deve entrar em colapso. “O colapso é quando você pode ter o dinheiro, você pode ter o plano de saúde, você pode ter a ordem judicial, mas simplesmente não há o sistema pra você entrar. É o que está vivenciando a Itália”, disse o ministro Luiz Henrique Mandetta na sexta-feira.

Até a última quinta, a pasta argumentava que esse tipo de contaminação estava presente apenas nos estados de São Paulo e Pernambuco, no interior de Santa Catarina, e nas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Pelo mundo
Os dados mais recentes compilados pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, mostram que há cerca de 319 mil casos do novo coronavírus confirmados no mundo. São mais de 13 mil vítimas da covid-19. A China continua liderando a lista, com 81 mil casos confirmados, seguida da Itália, Espanha e Estados Unidos.

A Itália superou a China em número de mortes — são cerca de 5,4 mil vítimas. Ontem, o país bateu dois recordes em relação à pandemia: 793 mortes e 6,5 mil casos confirmados em apenas 24 horas, segundo dados da Proteção Civil.


REDE PLAN • O seu canal de notícias.


Saneago suspende corte de água de clientes inadimplentes durante quarentena | RP

A Saneamento de Goiás S/A (Saneago) adotou medidas para garantir que os sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário tenham continuidade em meio ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus no Estado. De acordo com a companhia, durante o período de 15 dias de quarentena, previsto por decreto estadual, serão mantidos os serviços essenciais e não haverá corte de água para clientes inadimplentes.

Também está prevista a criação de um programa de renegociação de débitos, cujos critérios ainda estão em definição. A empresa informou que adotou a flexibilização do horário de trabalho de seus funcionários, o sistema de revezamento e o teletrabalho para atividades que possam ser feitas de forma remota.

O atendimento ao cliente deverá ocorrer apenas de forma não presencial por telefone (0800 645 0115), pelo site http://www.saneago.com.br, pelo aplicativo para smartphones. Para os três canais, o atendimento ocorre durante as 24 horas. Pelas redes sociais, o atendimento é das 7h30 às 17h30.

Segundo a companhia, estão mantidos os seguintes serviços:

Religação de água por corte indevido;

Fornecimento de água caminhão pipa;

Religação de água;

Parcelamento/financiamento de faturas;

Ordem de serviço de religação;

Reclamação sobre falta de água;

Reclamação sobre a qualidade água;

Reparo cavalete;

Vazamento de água;

Troca de registro de corte;

Desobstrução de esgoto;

Reposição de tampão do PV;

Instalação de Hidrômetro;

Reativação da ligação de água;

Ações emergenciais;

Retirada de entulho;

Tapa buraco.

(De: O popular)


REDE PLAN • O seu canal de notícias


Empresas de transporte coletivo de Goiás só poderão rodar com passageiros sentados | RP

A decisão veio por meio do decreto Nº 9.638 expedido pelo Governo do Estado de Goiás.

Os motoristas dos ônibus estão sendo instruídos a permitir a entrada dos passageiros de acordo com a quantidade exata de cadeiras vazias. Ao chegar ao limite total de cadeiras preenchidas, o ônibus só deverá parar para desembarque. A frota de ônibus na capital goiana e região metropolitana foi diminuída em decorrência da baixa demanda de passageiros, desde que as aulas foram suspensas.

O benefício do passe livre estudantil já foi cancelado, para que estudantes não transitem de ônibus. A orientação é de que só saia de casa quem tem compromissos inadiáveis ou que não possa fazer, virtualmente.

O decreto vale para todas as empresas de transporte coletivo. A medida é em decorrência da rápida proliferação do novo coronavírus que causa a Covid-19. (De: Jornal o hoje)


REDE PLAN • O seu canal de notícias


Pizzarias, bares, lanchonetes, academias. Veja o que fechará as portas devido coronavírus | RP

A pandemia do novo coronavírus está provocando diversas medidas de prevenção em todo o mundo. No Brasil, os estados estão adotando medidas rígidas para evitar aglomerações, e em Goiás, o governador do estado, Ronaldo Caiado, decretou que shoppings centers, feiras e vários outros comércios fechem as portas por 15 dias.

De acordo com o decreto n° 9.637 do governo de Goiás, ficou determinado o fechamento por 15 dias de:

• Bares;

• Restaurantes;

• Lanchonetes;

• Clubes;

• Feiras;

• Feiras Livres;

• Shoppings;

• Galerias;

• Academias;

• Escolas técnicas;

• Escolas públicas e particulares;

• Polos comerciais de rua;

• Boates;

• Casas de espetáculos;

• Clínicas de estética;

• odontológica pública/privada (exceto em casos dd urgência ou emergência);

• Campeonatos esportivos de todas as modalidades;

Restaurantes e lanchonetes que possuem delivery, poderão continuar realizando entregas normalmente, mas não poderá abrir as portas de suas lojas.

Depósitos de gás, supermercados, farmácias, postos de combustíveis, clínicas, laboratórios de análises, estabelecimentos médicos, hospitalares, clínicas, clinicas psicológicas, clínicas de fisioterapia e de vacinação devem continuar abertos.

• Vapt-Vupt, Cartório eleitoral e Fórum, estão fechados.

• Prefeitura municipal só funciona no matutino.

A medida fez com que o decreto municipal n° 599/2020 fosse editado, e agora, além das escolas e academias, os shoppings, galerias, polos comercias, clubes, bares, restaurantes, lanchonetes, boates, casas de espetáculos, similares, clínicas de estética e campeonatos esportivos, TERÃO suas atividades suspensas por 15 dias em todo o estado de Goiás.

Eventos com mais de 100 pessoas estão proibidos. Igrejas não estão mais realizando missas. A prefeitura só funciona no período matutino, e orienta para que as pessoas só busquem atendimentos ou saiam de casa em casos extremos, e obedeçam as orientações das autoridades.

Leia abaixo o decreto:


REDE PLAN • O seu canal de notícias.


Premier Shopping e Planalto Mall ficam 15 dias fechados devido coronavírus | RP

A pandemia do novo coronavírus está provocando diversas medidas de prevenção em todo o mundo. No Brasil, os estados estão adotando medidas rígidas para evitar aglomerações. E em Goiás, o governador do estado, Ronaldo Caiado, decretou que shoppings centers, feiras e vários outros comércios fechem as portas por 15 dias.

A medida fez com que o decreto municipal n° 599/2020 fosse editado, e agora, além das escolas e academias, os shoppings, galerias, polos comercias, clubes, bares, restaurantes, lanchonetes, boates, casas de espetáculos, similares, clínicas de estética e campeonatos esportivos, TERÃO suas atividades suspensas por 15 dias em todo o estado de Goiás.

Eventos com mais de 100 pessoas estão proibidos. Igrejas não estão mais realizando missas. Órgãos públicos como o Fórum, Vapt-vupt e Justiça Eleitoral, também estão fechados. A prefeitura só funciona no período matutino, e orienta para que as pessoas só busquem atendimentos ou saiam de casa em casos extremos, e obedeçam as orientações das autoridades.

Leia abaixo o decreto:


REDE PLAN • O seu canal de notícias.


Paróquias de Planaltina-GO suspendem missas devido coronavirus | RP

A pandemia do novo coronavírus está provocando diversas medidas de prevenção em todo o mundo. No Brasil, os estados estão adotando medidas rígidas para evitar aglomerações, e em Goiás, o governador do estado, Ronaldo Caiado, decretou que shoppings centers, feiras e vários outros comércios fechem as portas por 15 dias.

A medida fez com que o decreto municipal n° 599/2020 fosse editado, e agora, além das escolas e academias, os shoppings, galerias, polos comercias, clubes, bares, restaurantes, lanchonetes, boates, casas de espetáculos, similares, clínicas de estética e campeonatos esportivos, TERÃO suas atividades suspensas por 15 dias em todo o estado de Goiás.

A medida também fez com que igrejas e paróquias suspendessem por tempo indeterminado as celebrações religiosas.

Eventos com mais de 100 pessoas estão proibidos. Órgãos públicos como o Fórum, Vapt-vupt e Justiça Eleitoral, também estão fechados. A prefeitura só funciona no período matutino, e orienta para que as pessoas só busquem atendimentos ou saiam de casa em casos extremos, e obedeçam as orientações das autoridades.

Leia abaixo o decreto:


REDE PLAN • O seu canal de notícias.


Feira permanente de Planaltina-GO fecha as portas por 15 dias devido coronavírus | RP

A pandemia do novo coronavírus está provocando diversas medidas de prevenção em todo o mundo. No Brasil, os estados estão adotando medidas rígidas para evitar aglomerações, e em Goiás, o governador do estado, Ronaldo Caiado, decretou que shoppings centers, feiras e vários outros comércios fechem as portas por 15 dias.

A medida fez com que o decreto municipal n° 599/2020 fosse editado, e agora, além das escolas e academias, os shoppings, galerias, polos comercias, clubes, bares, restaurantes, lanchonetes, boates, casas de espetáculos, similares, clínicas de estética e campeonatos esportivos, TERÃO suas atividades suspensas por 15 dias em todo o estado de Goiás.

Eventos com mais de 100 pessoas estão proibidos. Igrejas não estão mais realizando missas. Órgãos públicos como o Fórum, Vapt-vupt e Justiça Eleitoral, também estão fechados. A prefeitura só funciona no período matutino, e orienta para que as pessoas só busquem atendimentos ou saiam de casa em casos extremos, e obedeçam as orientações das autoridades.

Leia abaixo o decreto:


REDE PLAN • O seu canal de notícias.


Bares, restaurantes e academias devem fechar as portas em Goiás | RP

Uma nova nota técnica da Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO) que deve ser publicada nesta terça-feira (17) deve determinar o fechamento de academias, feiras, bares, restaurantes – permanecendo somente o delivery-, clubes e cinema, suspensão de jogos do Goianão, consultórios dentários, clubes, shoppings e cinema. A ação é mais uma medida para conter a disseminação do novo coronavírus em Goiás.

No último domingo, uma nota técnica, determinou a paralisação das aulas em todos os níveis educacionais, públicos e privados, por 15 dias, como medida para conter a disseminação do novo coronavírus em Goiás.

Ainda nesta segunda, o governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou que o comércio deverá fechar as portas em Goiás. A paralisação deve ocorrer a partir de quinta-feira (19). A decisão foi divulgada após reunião com o prefeito de Goiânia Iris Rezende (MDB) no Paço Municipal e faz parte de medidas conjuntas de prevenção por conta da pandemia de coronavírus.

O presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), em Goiás, Fernando Jorge, explicou que nesta manhã irá participar de uma reunião com secretários e representantes do governo para falar sobre a questão. “As especulações são várias. Estamos aguardando as decisões”, pontuou.

Jorge explicou ainda que o impacto de não estar aberto “é horrível” e desde o final da semana passada houve uma redução perceptível de em torno 60% nos bares e restaurantes. (De: O popular)


REDE PLAN • O seu canal de notícias.


Bombeiros realizam parto de emergência em Planaltina Goiás | RP

Uma equipe do Corpo de Bombeiros realizou um parto de emergência, na segunda-feira (24), no bairro Capão das Negas, em Planaltina Goiás.

Quando os bombeiros chegaram na casa da gestante, ela estava deitada na cama, com a bolsa rompida e em trabalho de parto. Então ela foi encaminhada para a Unidade de Resgate e logo depois a criança já nasceu.

Segundo a corporação, o bebê é um menino. Mãe e filho foram levados para a unidade de saúde referência na cidade e passam bem. (De O Popular)


REDE PLAN • O seu canal de notícias.