Conta de luz fica mais barata à partir de sábado no Goiás e mais cara no DF | Rede Plan

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou nesta terça-feira (18) a redução da tarifa de energia da Celg-D, distribuidora que atende ao estado de Goiás. A nova tarifa começa a valer em 22 de outubro.

Em processo de privatização, a Celg-D terá suas tarifas médias reduzidas em 9,53%. Para os consumidores residenciais, a queda será de 8,85% e, para os consumidores industriais, de 10,77%.

Também nesta terça, a Aneel autorizou o aumento médio de até 3,42% para as contas de luz dos cliente da CEB, que atende ao Distrito Federal. As novas tarifas valem a partir de 22 de outubro.

Para os consumidores residenciais, a alta média será de 4,62%. Para os consumidores industriais, será de 1,04%. Segundo o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, as tarifas da CEB tiveram reajuste positivo porque a empresa decidiu “parcelar” o reajuste autorizado em 2014. Com isso, parte do reajuste que poderia ter sido aplicado naquele ano foi incorporado ao reajuste de 2016.


  • Tendência

Rufino disse que há uma tendência de redução nas tarifas de energia das regiões Centro-Oeste e Sudeste por causa da queda na parcela da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e da queda do dólar, que impactou para baixo o custo da energia comprada pelas distribuidoras da hidrelétrica de Itaipu.


Para o diretor-geral da Aneel, a redução no valor da tarifa da Celg não deve tirar o interesse dos investidores para o leilão da distribuidora, previsto para novembro. “Os critérios de reajustes estão no contrato de concessão e os investidores, com certeza, já haviam feito esse cálculo”, disse.


PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DE NOTÍCIAS NO WHATSAPP: clique aqui

Anúncios