Mulher teria falecido por omissão de socorro no hospital de Planaltina Goiás | RP

Segundo Antônio (esposo) era por volta das 10:00 quando ele levou a esposa ao Hospital Santa Rita de Cássia – HSRC. Marli sentia dores no peito e estava muito cansada, chegando ao hospital, ela passou por uma triagem, mediram a pressão arterial e disseram que ela estava tudo bem, e deram a ficha verde. Preocupado com o estado de Marli, seu Antônio pediu a ficha amarela (que tem um pouco mais de urgência), mas segundo Antônio, as enfermeiras debocharam dele, dizendo que ela estava andando, falando, que não era um caso de emergência. Sete horas depois, Dona Marli veio a óbito.

Mônica, filha de Marli, não se conforma com a morte da mãe, segundo ela, Marli estava aparentemente bem, era forte e alegre. “Era uma boa mãe, me ajudava, era alegre, não fazia mal a ninguém, passava sempre sorrindo aí pra todo mundo”


No certidão de óbito a causa da morte está como ‘A esclarecer por exames complementares’. O marido da vítima está indignado por achar que a causa da morte é por negligência médica, e por isso registrou um boletim de ocorrência. ”Eu quero justiça, quero que seja investigado” desabafa.


O Delegado Cristiomário Medeiros, responsável pelo caso, diz que iniciou uma investigação para saber se houve omissão de socorro ”Nós instauramos um inquérito policial, o Sr. Antônio já foi ouvido aqui na delegacia. O hospital vai ser oficiado pra informar como foi o atendimento, que diagnóstico teve, encaminhar as fichas de atendimento pra gente saber se realmente teve algum tipo de crime nessa questão”


O diretor do hospital, Aldir Ribeiro, conta que Planaltina Goiás está sobrecarregada de pacientes. ”Não está faltando médicos, oque está acontecendo é que a nossa demanda é grande e nós estamos atendendo muitos pacientes do DF e cidades vizinhas de Planaltina Goiás”, “[…] É raro alguém ficar 5 horas, em 1/2 horas a pessoa já está sendo atendida e tomando medicação inclusive” conta o diretor do hospital, mas não é isso que a população tem vivenciado.


‘Como pode uma cidade com mais de 90 mil habitante ter só um posto de saúde por que não pode nem chamar isso de hospital’.


A equipe de reportagem da RecordTV esteve no hospital e oque não faltou foi reclamação do hospital. VEJA O VÍDEO AQUI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s